Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

CorkSorb: a cortiça também limpa derrames de petróleo

Mäyjo, 06.04.14

CorkSorb: a cortiça também limpa derrames de petróleo (com VÍDEO)

 

Feito a partir de desperdício de produção industrial e 100% natural, o CorkSorb é uma solução sustentável que permite rentabilizar ao máximo a cortiça. Os produtos CorkSorb têm como função absorver todos os tipos de óleos, hidrocarbonetos, solventes orgânicos ou produtos baseados, como gasolina, tintas base solvente ou agentes de limpeza.

“Há diversas formas de aplicar um produto que tem sempre a mesma função: controlar derrames de grande ou pequena dimensão, algo que acontece milhares de vezes nas cozinhas, pequenas oficinas ou fábricas”, explicou ao Economia Verde Carlos Jesus, da Corticeira Amorim.

A cortiça é tratada e reduzida a pequenas dimensões, sendo aplicada directamente no derrame ou, em alternativa, em forma de almofada. O processo é selectivo, uma vez que a água não é absorvida.

“A cortiça não ‘gosta’ de água, mas consegue absorver todos esses materiais que têm um grau de gordura muito elevado. É ideal, por exemplo, para aplicação em meios aquáticos: rio, lago ou mar. Isto porque rejeita a água, mas absorve até 2,5 vezes o seu peso”, explica Carlos Jesus.

Hoje, o Corksorb é vendido em 25 países. “Acreditamos que o CorkSorb terá um papel de cada vez maior relevo, porque as pessoas têm necessidade de terem produtos ecológicos no seu dia-a-dia. E é um produto ecológico a vários níveis: limpa derrames e vem de uma das grandes histórias de sustentabilidade, o Montado e a indústria da cortiça”, concluiu o responsável da Corticeira Amorim.

O CorkSorb já recebeu um Green Project Award, tendo concorrido a um prémio europeu depois de vencer a competição portuguesa.

 

Tempo está a esgotar-se para reduzir aquecimento global, diz estudo da ONU

Mäyjo, 06.04.14

Tempo está a esgotar-se para reduzir aquecimento global, diz estudo da ONU

 

As potências internacionais estão a correr contra o tempo para reduzir o uso de combustíveis fósseis altamente poluentes e ficar abaixo dos limites acertados para evitar o aquecimento global, aponta um estudo preliminar da Organização das Nações Unidas (ONU) a ser aprovado esta semana.

Autoridades governamentais e cientistas especialistas no estudo do clima irão reunir-se em Berlim entre os dias 7 a 12 deste mês para rever o estudo de 29 páginas que também estima que a mudança para o uso de energia de baixo carbono poderia custar algo entre dois e seis por cento da produção mundial em 2050.

O documento afirma que as nações terão de impor drásticas restrições às emissões de gases com efeito de estufa para manter a promessa acertada entre quase 200 países em 2010 para limitar o aquecimento global a menos de 2 graus Celsius acima da era pré-industrial.

As temperaturas já aumentaram cerca de 0,8 grau desde 1990 e devem atingir o tecto dos 2 graus Celsius nas próximas décadas, caso as tendências actuais sejam mantidas, diz o relatório.

Tais aumentos na temperatura podem elevar os riscos para a produção de alimentos e obtenção de água, e podem provocar danos irreversíveis, como o degelo na Groenlândia, diz o estudo da ONU.

O documento preliminar destaca maneiras de cortar emissões e estimular o uso de energia de baixo carbono.

 

In: http://diariodigital.sapo.pt/